Alguns momentos no trânsito obrigam o condutor a pensar rápido para tomar uma decisão. Dentre elas, a freada brusca: como agir nessa situação?

Suponha que você esteja dirigindo a uma velocidade um pouco mais elevada e surge um obstáculo à frente que te obriga a uma freada de emergência.

Essa é uma situação que deixa muitos motoristas, até os mais experientes, em dúvida. “Eu apenas piso firme no pedal do freio, ou devo também usar o freio-motor, reduzindo o câmbio para uma marcha mais forte, ajudando assim a parar o carro?”

Essa dúvida é resolvida com o seguinte raciocínio: quando se aperta para valer o pedal, o sistema de freio tem tamanha potência de redução da velocidade que faz até arrastar as rodas, caso não haja o ABS.

Então, é obviamente desnecessária qualquer outra ação do motorista para reforçar o sistema de freios. E inútil usar também o freio-motor nessa situação.